quinta-feira, 7 de agosto de 2008



Tirar uma casquinha é sempre bom.


A idéia de pessoas que se descascam ou trocam de pele como cobras já é um convite certo ao desastre, e mesmo ilustradores digitais com amplo domínio de Photoshop enfrentariam dificuldades atrozes em fazer tal imagem grotesca funcionar a contento. Fazer uma manipulação muito bem-sucedida de alguém trocando de pele é com certeza tarefa para profissionais experientes no trato com o Photoshop. A Playboy,em que a desengonçada e dentuça ex-jogadora de basquete Hortênsia foi alçada à categoria de mulher "apertável " é prova viva de que o Photoshop pode, sim, operar verdadeiros milagres. Acontece que nesse caso em questão os publicitários, amadores com certeza, além de apostarem nessa idéia de jerico, ainda deram com os burros n'água na hora de finalizar a imagem. Fica muito claro pra qualquer ser humano acima de 4 anos de idade sem nenhum tipo de paralisia cerebral que o resultado final da manipulação digital do rapaz e da moça desprendendo suas peles ficou "fake" demais. Não convence. É a típica idéia que ficou no meio do caminho. Como um feto mal-formado.

4 comentários:

Felippe disse...

Olha, não é o pior trabalho que eu vi por aqui...
Idéia meio batida, mas que sempre vende pro cliente. A direção de arte e redação são bem esforçadas, redondinhas mesmo! Dá pra aprovar pela média: 10 pelo esforço, 0 pela inovação! :P

marcelo disse...

entao nao actualizas o blog???

Anônimo disse...

Pqp...

Olha o braço do cara no estilo aquarela, e a sombra no estilo xumaço...

Fora que ele parece estar tendo uma convulsão psicossomatica lateral (olha a cara)

boreiajr disse...

Apesar do nome da planta ser Hortênsia, vale lembrar que o nome da jogadora é Hortência, mal grafado mesmo.