sexta-feira, 17 de agosto de 2007


Nossos peludos e primitivos tatatatataravós, entre uma dentada e outra em alguma coxa de mamute, costumavam se impressionar muito com os fenômenos naturais que os cercavam como as tempestades, as enchentes, os terremotos, os deslizamentos de terra, os vulcões, o fogo, o calor e o frio. Data dessa época a origem de formas primitivas de religião que consistiam em adoração de objetos da natureza, animais, fenômenos climáticos e corpos celestes como a Lua, o Sol e as estrelas. Pela imagem amalucada do rapazola tentando chutar a lua podemos deduzir que os criadores da peça possuem uma arquitetura intelectual pouco superior a dos Australopitecos. E que tipo de título é esse? "Democrata Air tem alma de tênis"? O anúncio exibe produção caprichada mas em termos criativos não passa de uma tosca tentativa de parecer moderninho. Publicitários metidos a moderninhos ainda são uma praga horrível, mas acredito que a natureza se encarregará de elminá-los. Os dinossauros também se julgavam os donos do pedaço, né não?

Um comentário:

A CRIANÇA CALÇADA!!! disse...

Se o Democrata Air tem alma de tênis, os publicitários lobotomizados que bolaram esse anúncio ridículo, onde um cara dá tenta dar uma bicuda na LUA, têm alma de tocadores de realejo!
Se os dicionários no Brasil fossem ilustrados, essa peça aviltante ajudaria a definir com perfeição o verbete "ESCROTO"!
Filhas da puta!!!