terça-feira, 10 de julho de 2007

Caros e caras, eis que nos chega mais um exemplo inegável de desorganização mental tão comum hoje em dia nas Agências de Propaganda. Só um diretor de arte muito desarranjado decidiria comparar pneus (um produto naturalmente feio e um tanto grosseiro) de altíssima qualidade à jóias finas em seus estojinhos. As montagens, uma photoshopada de 5ª, são surreais, absurdas e apenas engraçadinhas. Acho até que meu borracheiro debruçado sobre um PC 286, pilotando um Corel 4, faria coisa melhor. Que tipo de benefícios pneus realmente bons podem trazer pra vida do consumidor? Em vez de respostas, ficamos com metáforas visuais fáceis, bobinhas e rasas. Não adianta querer reinventar a roda. Montagens doidinhas não substituem uma boa idéia. Dá pra ir em uma borracharia e não topar com a Viviane Araújo colada em alguma parede imunda? Dá pra criar boa Propaganda sem pensar? Pois é.

4 comentários:

Anônimo disse...

Parece com um anúncio que eu vi uns anos atrás... um pão dentro de uma caixinha de jóias... mesmo esquema ridículo... e o pior é que o cara se amarra naquela porra!

Lacebo disse...

O anúncio pode não ser uma jóia, mas com certeza é uma pérola.

Carlinho Elói disse...

Funcionou, dei um pneu de trator pra minha mulher no nosso aniversário de casamento...
acho que ela pensou que era um anel. Me mostrou o dedo.

Notionless disse...

Lembro do anúncio do pão também. Era bom, mas esse é muuuuito melhor! Parabéns aos criadores da pérola!