terça-feira, 6 de novembro de 2007

Que Kacá de peça! Ou melhor: que merda mesmo.

Caros e caras, nada contra lançar mão de garotos-propaganda em uma campanha de vez em quando. A Publicidade faz isso o tempo todo desde tempos imemoriais. Funciona que é uma beleza! Muitas vezes, na falta de alguma idéia ou amarração melhor, coloca-se um garoto-propaganda apregoando as delícias do produto e pimba! O job está morto. O anúncio de hoje está longe de ser um monstrengo desconjuntado. É até visualmente palatável, corretinho. O título e o texto são criativamente pobres, mas cumprem sua função em campo sem passar vergonha. O que assusta no conjunto é a esterilidade criativa. Além do próprio Kaká de cabelinho partido no meio, com um sorriso idiota fenomenal que não convenceria minha sobrinha de 2 anos, não existe mais nada. É patético. Parece ser o caso clássico: "Ah! Vamos botar o Kaká aí que o anúncio não precisa de mais nada. Nem de Criação! Iurrúúúú!!! Bora entrar no YouTube!!!" Estamos todos carecas de saber (sem trocadilhos com a Gillete, por favor) que a Gillete, pelo menos aqui em plagas brasileiras, não permite vôos criativos mais arrojados em sua Comunicação mas só colocar o Kaká sorrindo como um palerma é de dar dor de veado em qualquer um.





9 comentários:

A CRIANÇA BARBADA! disse...

Promoção Cara a Cara com Káká com Cara de Idiota!

Compre esse essa navalha véia do Mach 3 e concorra a ficar de frente para pregote do Káka te olhando com essa cara de débil mental, com esse sorriso mais forçado do mundo. Ele tá pouco se fudendo pra esse anúncio estúpido e bizarro, não quer conhecer você mesmo e só quer saber da grana do cache pra doar pra igreja (licença poética) de pastores picaretas contraventores dele.
Depois desse anúncio ridículo vou deixar a barba crescer e vou torcer pelo Roma!

Anônimo disse...

kakakakakakakakaka

Gillete disse...

A -do -rei.

Mohamed disse...

Pelas barbas do profeta!

A Culpa eh do Cliente disse...

Olá, colega

Realmente tem horas que o "não fui eu" vem na ponta da língua. Mas depois de muito pensar, analisar, veriar a merda que vem sendo feita, chegamos a uma das raízes da equação: A Culpa eh do cliente. É, essa desculpinha bem popular é facilmente ouvida em rodas de publicitário quando um pisa no calo do outro. Então, que seja do cliente a aculpa.

A Culpa eh do Cliente disse...

Vou pôr o link daqui lá no nosso.

abs

Cliente disse...

Agora a culpa é minha?
vocês são uns caras lisas mesmo hein!

A Culpa eh do Cliente disse...

Ilustre cliente, visite nosso blog!

[Felipe Galvan] disse...

ai que merda esse afrescalhado não me convence nada. compro mach 3 só pq é macio mesmo pro meu rosto.. mais nada..

propaganda nenhuma me faz efeito, andei notando isso.