segunda-feira, 19 de novembro de 2007

É do Braaaaaaaaaaaaaaaaaaasil!!!!!

Os últimos Jogos Pan Americanos, uma versão desnutrida das Olimpíadas, realizados no Rio de Janeiro ficaram marcados por dois acontecimentos marcantes: a chuva de medalhas brasileiras comemorada ad nauseam pela imprensa especializada como se fôssemos a maior potência esportiva do planeta (fala sério, boa parte das medalhas simplesmente não existiria se estivéssemos competindo com Russos ou chineses) e o rasgado e vexaminoso superfaturamento ocorrido nas obras do Pan sob os olhares lenientes e cúmplices dos Governos local e federal. Durante o evento a máquina de Propaganda estatal produziu uma montanha de comerciais e campanhas exageradamente nacionalistas na tentativa de convencer a população a torcer e a prestigiar os jogos. Brasileiros com um QI acima de 45 e cientes da ruinosa situação social e moral do país certamente não se deixaram levar por essa onda idiota mas a patuléia que é fã do Galvão Bueno aderiu e vibrou com força. Dos exemplos do Tsunami publicitário que varreu nossa mídia com mensagens ufanistas esse pequeno anúncio é, para o blog, a síntese de tudo. A espinha dorsal da peça é um texto ridículo, acéfalo, frouxo e que faz qualquer um ter vontade de torcer por Trinidad Tobago imediatamente. E a foto do frentista roliço com cara de mongolóide chacoalhando febrilmente uma bandeira brasileira? Gente, é ou não é medalha de ouro na modalidade preguiça mental? É do braaaaaaaaaaaaaaaaaasillll!!!!!!!!

7 comentários:

Anônimo disse...

acho imperdoável e politicamente incorreto comparar de forma depreciativa o modelo da foto com pessoas com síndrome de down (e não mongolismo, que é como as pessoas ignorantes chamam a deficiência). preconceitos assim geram uma sociedade intolerante às diferenças. espero que seus filhos não aprendam com seus exemplos.

A CRIANÇA REVOLTADA!!! disse...

O Pan trouxe uma outra coisa legal também: a vaia gigantesca no nosso arremedo de Hugo Chavez, o famoso octópde populista, o "Prézideinti Lúla"! Foi tirar onda onde neguinho sabe ler e se fudeu de verde e amarelo, como ele mesmo gosta de usar - em causa própria, é óbvio.
Como tb parecem gostar os publicitários (sic) germinadores dessa escatologia em forma de anúncio de apelo nacionalista patético e texto e direção de arte anêmicas. Nesses tempos infelizes de ufanismo lulista, não precisavam nem terem botado texto nessa peça pois uma merda tão desgraçadamente patriótico como esse lixo é dirigido somente para analfabetos, ou seja, a massa ignara que acha que esse país é motivo de orgulho.

Anônimo disse...

é ruim demais!!!

brasileira ofendida disse...

Sempre visito o blog e curto muito as críticas e comentários mas dessa vez vou ter que discordar de algo. Tudo bem que as obras superfaturadas sejam questionadas mas, daí a desmerecer o desempenho dos atletas brasileiros (e já q falamos em dinheiro, atletas quase sempre sem patrocínio) é, a meu ver, ofensivo e imperdoável. Essa foi péssima, hein, Débora?
Não fui eu.

Anônimo disse...

A merda dos blogs é que qualquer idiota acha que sabe o que está escrevendo. Lembre-se, tem gente no mundo tão idiota quanto você, que pode ler essa josta de texto e acreditar nele. Ridículo.

Anônimo disse...

Ei, anônimo: pq vc não deixa de cagar regra e tentar ser dono da verdade e aproveita as festas natalinas pra ir tomar no meio do seu cu sujo com sua família de merda?

Anônimo disse...

Muito bom o texto do post e verdade seja dita: o frentista tem cara de mongolóide.