segunda-feira, 25 de junho de 2007

Esdrúxulo. Constrangedor. Escatológico. Embaraçoso. Absurdo. Ridículo. Esquisito. Tosco. Nojento. Um verdadeiro prodígio de bizarrice visual. É uma tarefa árdua encontrar um adjetivo que defina essas duas peças que vendem ração pra cachorro. Em uma clínica para animais, um veterinário aponta uma lanterna para a boca aberta de um cãozinho e... Tchan! Tchan! Tchan! Tchan... o facho de luz atravessa todo o sistema digestivo do bicho, sai pelo cu e ilumina a parede logo atrás. Isso pra dizer que a ração proporciona uma digestão saudável, ou seja: o cão não fica entupido! A crueza e o mau gosto das imagens são frutos da mente desarranjada de algum publicitário sedento por atenção. Definitivamente, existem meios mais inteligentes pra se vender ração canina. Mostrar luzes saindo do cu de cães é uma saída (sem trocadilhos) engraçadinha e grosseira. Típico caso de um anúncio feito para jurados de festivais de Propaganda e não para o público de verdade.


5 comentários:

alexandre disse...

Cara... é mais simpático que a privada gelada... mas sei lá... os dois falam de recursos que fazem a merda sair mais fácil. Creio que a concepção da idéia passou por uma fase empírica onde os criadores experimentaram o produto, tipo “do que as mulheres gostam“, e ao serem acometidos por uma explosão intestinal, evacuram isso que estamos vendo agora. É a única explicação que eu encontro.
Ou talvez, usando um velho clichê da propaganda, a lâmpada da idéia, ao invês de surgir na cabeça, dessa vez acendeu na bunda. Mais precisamente no furico. É isso.

A CRIANÇA ILUMINADA! disse...

Esse anúncio foi produzido exatamente dentro do intestino do Lulu aí na foto..ou seja, é merda de cachorro ainda quente, daquelas que a gente se depara na rua e desvia pra não pisar...desviem desse anúncio, amigos!

Chico Butico disse...

Alô, queria falar com o cú de vagalume?!

Fernando disse...

Eu acho essa campanha bem legal.

Anônimo disse...

eu gostei também